Olá, obrigada pela visita

Se gostar SIGA, comente, sugira, critique, elogie, indique e volte sempre!

8 de jun de 2012




Escolher um xampu não é uma tarefa das mais fáceis pois são tantas opções nas prateleiras que não presta a devida atenção nos rótulos de cada cosmético. É importante levar para casa aquele produto que promete melhorar as suas madeixas. Para o produto atender as suas necessidades e você não gastar dinheiro atoa é preciso saber o significado e a ação de cada ingrediente presente na formulação do cosmético.

Passe entender um pouco dos ingredientes mais usados nos xampus :

Detergente : Estão escritos no rótulo com os nomes lauril sulfato de sódio, lauril sulfato de amônio, lauril éter sulfato de sódio e lauril eter sulfato de amônio, produz uma espuma que agrada sensorialmente e ajuda a remover a gordura tanto dos fios quanto do couro cabeludo.

pH: Indica o grau de acidez (quando o pH é menor que 7) ou de alcalinidade (maior que 7) do xampu. “Como a camada de água e gordura que protege o couro cabeludo tem pH levemente ácido, entre 4,2 e 5,8, o produto deve ter um pH próximo desses valores, para não agredir a pele do couro cabeludo, ou um pouco mais baixo, na faixa de 4,0 a 4,5, para ajudar a fechar as cutículas dos fios,aumento assim o brilho dos fios.

Filtro Solar : Cria uma película ao redor do fio que bloqueia a ação da radiação ultravioleta, que rouba o brilho, a água e os pigmentos que dão cor ao cabelo, deixando-o manchando.

Sal : lauril sulfato de sódio, o sal tem a função de aumentar a viscosidade do xampu e, com isso, dar a sensação de que o cosmético é mais concentrado e benéfico. “Vale lembrar que o ativo não é tão vilão quanto pintam por aí. Pelo contrário, já que trata-se de um ingrediente natural e hidratante, pois atrai água para dentro do fio”.

Silicone : Forma uma película ao redor do fio, evitando o atrito entre eles bem como o aparecimento de frizz. Também dá brilho e deixa o toque macio.

Ácido salicílico: Elimina as células mortas do couro cabeludo, favorecendo a atuação de outros ativos.

Aloe vera: Extraído da babosa, não só hidrata, como fortalece e amacia o fio.


Ceramida: É um dos hidratantes mais potentes do mercado, tanto que é bastante usado para fechar as cutículas dos fios, deixando-os menos suscetível aos efeitos nocivos dos agentes externos e da química capilar

Colágeno: Como absorve água, prolonga a hidratação.

Extrato de alfazema: Alivia a coceira causada pela caspa e limpa profundamente o couro cabeludo.


Glicerina: É um dos hidratantes mais tradicionais.

Jaborandi: Por ser adstringente, combate a oleosidade excessiva.

Lanolina: Obtida da lã do carneiro, tem ação umectante e deixa o fio mais elástico e resistente à quebra.

Manteiga de karité: produtos para cabelo crespo e quimicamente danificado, reestrutura o fio reduzindo não só o ressecamento, mas também os arrepiados.

Octopirox: Purifica o couro cabeludo e previne o reaparecimento da caspa.

Óleo de melaleuca: Atua como bactericida, fungicida e anti-inflamatório, um trio de cuidados que ajuda a manutenção a saúde e o controle da oleosidade do couro cabeludo sem prejudicar a hidratação do fio.

Óleos essenciais: Obtido de flores ou frutas, balanceiam a oleosidade e hidratam as pontas, além de proteger a cor natural ou artificial do cabelo.


Óleos vegetais: Oliva, abacate, amêndoas, manga e uva estão entre os mais usados e que têm ação emoliente, ou seja, que deixa o cabelo leve, solto, macio e brilhante.

Pantenol: Aumenta a hidratação e o brilho e ainda ajuda a prevenir a queda.

Piritionato de zinco: Tem ação anti-inflamatória e combate a irritação causada pela caspa.

Proteína: Obtida do leite, da aveia, da seda ou do trigo, auxilia a recuperação da fibra capilar e, por isso, é indicada para cabelos danificados por agentes externos, como sol, cloro da piscina e poluição, ou devido ao uso de química capilar, como coloração e alisamento.

Queratina: “Esse tipo de proteína consegue penetrar na fibra capilar e reconstruir falhas internas e externas, desde a causada por química capilar mal feita até a provocada pelo uso exagerado de elástico”.

Tutano de boi: Ótima fonte de vitaminas e proteínas, deixa o fio mais resistente à coloração e ao alisamento.


Vitaminas: São várias as usadas. As do complexo B, por exemplo, favorecem o metabolismo do couro cabeludo reduzindo a caspa; enquanto a A e a E deixam os fios mais fortes e resistentes; e a C evita que os coloridos desbotem e percam o brilho.

Zinco: É bastante usado em xampu para cabelo oleoso, já que ajuda a eliminar a oleosidade excessiva da raiz sem ressecar as pontas.





fonte: mulher uol